Energia
Cooperativa

Blog

Panorama das Cooperativas de Energia no Brasil em 2022

Panorama das Cooperativas de Energia no Brasil em 2022

Energia Cooperativa

Onde estão e como funcionam as Cooperativas de Energia brasileiras? Para entender melhor este contexto e os números do setor, em 2022 a Confederação das Cooperativas da Alemanha (DGRV),  com apoio do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL) e da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) realizaram uma pesquisa sobre Cooperativas de Geração Distribuída no Brasil.

Além de entender o contexto, a pesquisa tem o intuito de mapear e dar visibilidade às iniciativas de geração de energia cooperativa e renovável no Brasil, para que mais pessoas possam conhecer e participar deste movimento de cooperação e ter o protagonismo de transição e diversificação energética. Outro objetivo do estudo é fomentar a intercooperação e gerar resultados que podem se tornar ferramentas para apresentar de forma clara os benefícios e impactos positivos da geração de energia compartilhada ao público em geral e também aos planejadores e reguladores do setor energético. 

A pesquisa foi realizada a partir de um questionário online, o qual obteve resposta de 28 iniciativas brasileiras, que atuam em 18 estados mais o Distrito Federal. Destas 28 cooperativas, a maior concentração está na região sul, com destaque para o estado do Paraná. Mais da metade (61%) das iniciativas são compostas por pessoas físicas e jurídicas, oferecendo para estes cooperados/as créditos de energia por meio do sistema de compensação de energia (100% das iniciativas), ou até outros serviços como eficiência energética (21%).

(Imagem: Distribuição das iniciativas por estado em que foram fundadas)

 

Quanto às fontes de geração de energia utilizadas, a predominância ainda é da solar fotovoltaica, como na pesquisa realizada em 2020 e 2021. Os estados da região sul apresentaram maior diversidade de fontes em relação às outras regiões do país, contando com a biomassa, biogás e centrais geradoras hidrelétricas, além da fotovoltaica, como ilustra a figura abaixo.

(Imagem: Fontes de geração de energia utilizadas em cada estado)

 

As cooperativas de energia têm se mostrado uma ferramenta importante na democratização do acesso às energias renováveis e na transição energética a nível global. Quando olhamos para o cenário nacional, apesar de o movimento ainda ser recente, este setor mostra um crescimento considerável a cada ano. De acordo com os resultados da pesquisa, existem mais de 160 MW de potência instalada por iniciativas de geração distribuída de energia renovável, envolvendo mais de 24 mil pessoas, e gerando créditos de energia e outros serviços para 22 mil unidades consumidoras.

(Imagem: Principais números do setor)

 

Modelos de negócio

A primeira pesquisa realizada com iniciativas de Energia Cooperativa brasileiras aconteceu ao longo de 2020 e 2021 por meio de entrevistas. A partir da análise dos resultados dessas entrevistas e do questionário da pesquisa de 2022 foi possível identificar alguns distintos modelos de negócios. De forma geral, ao longo dos estudos foram observados alguns atores e elementos principais e formas distintas de como esses se relacionam entre si, como mostrado de forma sistemática nas caixinhas do diagrama:

(Imagem: Diagrama com principais elementos e relações em Cooperativas de GD)

 

 A pesquisa de 2022 mostrou que, quanto à propriedade do local da usina da cooperativa, o modelo mais frequente é o que os terrenos pertencem a apenas um cooperado(a) que aluga o terreno para a cooperativa (31%). Já, quanto à viabilização das usinas, 42% das iniciativas tiveram seus sistemas financiados a partir de recursos dos próprios cooperados/as. Mais dados como estes estão disponíveis na publicação do relatório completo da pesquisa.

 

Motivações e barreiras

Mesmo com diferentes modelos de negócios, as 28 iniciativas participantes da pesquisa se mostraram alinhadas quanto às motivações. O maior destaque foi para a democratização do acesso às energias renováveis (89% selecionaram esta opção), seguido por criar uma alternativa inovadora (79%).

Já, quando o assunto é dificuldades enfrentadas pelas cooperativas, a mais frequente foi o difícil relacionamento com as concessionárias (50%), que apesar de serem organizações localizadas em diferentes estados, a dificuldade ocorre de forma generalizada a nível nacional, uma vez que foi mencionada por cooperativas que atuam em 18 estados diferentes.

 

O futuro da energia cooperativa

A Energia Cooperativa já está presente em 70% dos estados brasileiros, com novas iniciativas surgindo a cada ano. Além disso, a grande maioria das existentes que participaram da pesquisa pretendem expandir em quantidade de usinas (96%) e em número de cooperados/as (86%) nos próximos anos, o que mostra um grande potencial de que esses modelos se tornarem mais comuns e acessíveis para a população brasileira. 

Dentre as tendências apontadas pelo estudo, está a geração de energia elétrica a partir de outras fontes pelas iniciativas existentes, como hidrogênio verde e biogás. Outra diversificação é prevista nos serviços oferecidos pelas cooperativas, que demonstraram interesse em oferecer medidas de eficiência energética, eletromobilidade e armazenamento para seus cooperados.

É esperado que o setor tenha cada vez mais estabilidade, devido ao crescente número de iniciativas, o que traz mais representatividade a nível nacional, e também à Lei 14.300, que trouxe mais segurança regulatória para que essas iniciativas continuem a expandir. Ações de intercooperação entre iniciativas possuem um grande potencial para solucionar algumas das barreiras enfrentadas, como acesso a financiamentos e desenvolvimento de plataformas de gestão de créditos.

 

Metodologia

Os dados foram coletados através de um questionário online divulgado nos meses de maio e junho de 2022 para representantes de iniciativas de energia cooperativa brasileiras. Participaram da pesquisa 28  iniciativas oficialmente constituídas, que atuam em 18 estados brasileiros e no Distrito Federal. 

 

Sobre a Energia.coop

A pesquisa foi realizada dentro do escopo de atividades da equipe da Energia.coop, que é uma plataforma colaborativa lançada em 2020 a partir de uma parceria entre a DGRV, a OCB e o Instituto IDEAL. A plataforma visa informar a sociedade sobre Energia Cooperativa, conectar e fortalecer as iniciativas existentes e divulgar oportunidades e novidades do setor para a rede e interessados no assunto.

 

Autora: Laís Vidotto (Instituto Ideal)

Colaboração: Kathlen Schneider (Instituto Ideal)

Publicado em 25/10/2022


Saiba mais

Relatório completo da pesquisa de Cooperativas de Geração Distribuída em 2022

Relatório da pesquisa de Cooperativas de Geração Distribuída em 2020 e 2021

 

 


Todos os direitos reservados.
Assine news